Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, Baixada Santista, Centro, Homem



Histórico


    Categorias
    Todas as mensagens
     CONTOS
     COTIDIANO
     CRÔNICAS
     POESIAS
     RELACIONAMENTOS


    Votação
     Dê uma nota para meu blog


     
    Karaminholas


     
     

    SUPERINTENDENTE

    Nada mais me surpreende na voz do superintendente.

    De uma coisa tenho certeza:

    O homem cresceu carente, demente, insolente, indecente, inconsequente.

     Pau no cu do superintendente (Google)
    Superintendente

    O que eu acho?

    Pau no cu do superintendente.

    Antonio Medeiro



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 04h37
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    ESCÂNDALO

    Acabei de descobrir que meu coração é a maior puta do mundo.

    Tirando os filhos da puta de carteirinha, ele ama a tudo e a todos sem distinção de cor, credo, raça, etnia, opção sexual, etc., etc., etc.

    Meu coração é a maior puta do mundo (Google)
    Coração puta

    Os alicerces da sociedade vão estremecer com o escândalo.

    Tô nem aí.

    Fodam-se os alicerces da sociedade.

    Antonio Medeiro



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 04h05
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    COMPORTAMENTO

    O comportamento mais estranho do ser humano?

    O ser humano tem medo da vida (Google)
    Comportamento

    É achar que tem medo do morte, quando na verdade tem medo da vida.

    Antonio Medeiro



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por Antonio Medeiro às 08h07
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    ASSUNTOS

    Assunto para quem fala do mesmo assunto 24 horas/dia:

    Deus Deus Deus Deus Deus Deus Deus = eu amo Satanás.

    Gay Gay Gay Gay Gay Gay Gay = tô doido pra dar o furico.

    Corrupção Corrupção Corrupção Corrupção Corrupção Corrupção Corrupção = a propaganda é a alma do negócio.

    Amor Amor Amor Amor Amor Amor Amor = sou tão patético!

    Dinheiro Dinheiro Dinheiro Dinheiro Dinheiro Dinheiro Dinheiro = sou tão puta!

    Futuro Futuro Futuro Futuro Futuro Futuro Futuro = sou tão infeliz!

    Passado Passado Passado Passado Passado Passado Passado = carrego tanta mágoa!

    As rotinas da sociedade (Google)
    Assuntos

    Poder Poder Poder Poder Poder Poder Poder = sou tão deslumbrado(a)!

    Beleza Beleza Beleza Beleza Beleza Beleza Beleza = sou tão inseguro(a)!

    Problemas Problemas Problemas Problemas Problemas Problemas Problemas = sou tão pau no cu!

    Filhos Filhos Filhos Filhos Filhos Filhos Filhos = sou tão limitado(a)!

    Cerveja Cerveja Cerveja Cerveja Cerveja Cerveja Cerveja = vamos mudar de assunto?

    Picanha Picanha Picanha Picanha Picanha Picanha Picanha = vamos mudar de assunto?

    Maconha Maconha Maconha Maconha Maconha Maconha Maconha = vamos mudar de assunto?

    Vida Vida Vida Vida Vida Vida Vida = aplausos.

    Antonio Medeiro



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por Antonio Medeiro às 07h57
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    ÁGUA

    Quero dizer uma coisa, antes de tomar a 'famosa' decisão racional e inteligente que é economizar água:

    Só economizo água quando todas as piscinas de quem me manda economizar água estiverem vazias.

    Só economizo água quando todas as piscinas de quem me manda economizar água estiverem vazias (Google)
    Água

    Lema dos bacanas:

    Economizem água, para não faltar água para encher a minha piscina.

    Ou você duvida disso?

    Antonio Medeiro



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por Antonio Medeiro às 09h39
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    MORTO

    Houve um tempo em que caminhei entre os olhos de uma mulher.

    Outro tempo, rastejei ferido entre serpentes venenosas.

    Outro, me debatia pela vida nas corredeiras furiosas do rio.

    Hoje...

    Houve um tempo em que caminhei entre os olhos de uma mulher (Google)
    Olhos da mulher

    Hoje estou morto.

    Mortalmente morto, confortavelmente morto na anônima solidão do sofá da sala de visitas.

    Antonio Medeiro



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 09h20
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    AMOR DESCOMPENSADO

    A você que está chegando, não posso prometer nada.

    Sou vago, desalinhado, travado, atravessado, atrapalhado.

    Não agrado, não afago, não olho de frente, olho de lado.

    Amor descompensado (Google)
    Amor descompensado

    Quer ficar, fica.

    Só não me ame agarrada.

    Que de amor descompensado, eu já enchi o saco.

    Antonio Medeiro



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 06h15
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    MEMÓRIA

    No frio da madrugada, o corpo treme.
    O amor, gelo no coração.
    E ela treme, treme, treme...

    30 anos de vida se esparrama pelo chão (Google)
    Memória

    A memória ácida queima as ilusões.
    O brilho do aço...
    30 anos de vida se esparrama pelo chão.

    Antonio Medeiro



    Categoria: POESIAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 06h16
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    MENSAGEM

    No lenço sujo de batom
    a mensagem em bom-tom:

    A mensagem em bom-tom (Google)
    Mensagem

    Amor
    foi-se o bem-bom.

    Acabou.

    Antonio Medeiro



    Categoria: POESIAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 07h45
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    FILOSOFANÇAS

    Fora a cerveja, o vinho, a cachacinha, o bacon, a anchova, o parmesão, a música, a poesia, a noite e as buças, tudo é ilusão.

    Ilusão convenientemente enfiada na minha cabeça por quem tem poder e dinheiro suficientes para ficar o dia inteiro curtindo cerveja, vinho, cachacinha, bacon, anchova, parmesão, música, poesia, noite e buças.

    Filosofanças e pensamentos (Google)
    Filosofanças

    Acorda, borra-botas!

    No caso, eu.

    Antonio Medeiro



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 03h40
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    AMOR 496

    Não dou a mínima ao amor
    às suas insolentes intromissões
    no meu coração endividado.

    Amor insolente (Google)
    Amor

    Imune estou às suas artimanhas
    à sua humana semelhança
    com um mercador de almas.

    Antonio Medeiro



    Categoria: POESIAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 05h37
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    ROUBO

    Roubou o meu coração?

    Das duas, uma:

    Ou fica com ele
    ou fica com ele.

    Roubou o meu coração? Não aceito devolução (Google)
    Coração roubado

    Não aceito devolução.

    Antonio Medeiro



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 06h53
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    HORIZONTE

    Nunca estou na sala da minha casa no horário de 21:00 as 22:30, horário que a Globo-Deusa, todos os dias, pega minha família de refém.

    Nada posso fazer para salvá-los.

    Estão possuídos há tempos.

    O horizonte azul é a minha única paixão
    Horizonte

    Só sei de uma coisa:

    Entrar lá, me sentar lá seria o meu fim.

    Seria como entregar minha alma ao demônio, deixar de ter vontade própria, passar o resto da minha vida esquecido de mim mesmo por 1:30.

    Não nasci para me apaixonar por paredes sedentas de silêncio.

    Não nasci para ter a bunda pregada na bunda.

    Minha bunda tem asas...

    E o horizonte azul é a minha única paixão.

    Antonio Medeiro



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 03h41
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    POEMINHA

    Num fechar de olhos
    te perdi.
    Num fechar de olhos te perdi (Google)
    Poeminha

    Sonhei com você
    quando abri os olhos
    você não estava aqui.

    Antonio Medeiro



    Categoria: POESIAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 07h28
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    DORES

    Na pele ferida pelo tempo
    pulsa a dor dos desiludidos.

    Doendo comigo mesmo
    desfaço-me em eternidades.

    A dor é apenas um detalhe nos meus eternos pedaços (Google)
    Dores

    A dor é apenas um detalhe
    nos meus eternos pedaços.

    Sou apenas um nó de dores
    aos olhos dos meus olhos.

    Antonio Medeiro



    Categoria: POESIAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 06h51
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     

    FALHA

    Falo do falo
    ela fala da fala
    falho no ato
    ela fala da falha
    do ato falho
    do falo.
     A falha do falo (Google)
    Falha

    Me calo.

    E fomos infelizes para sempre.

    Antonio Medeiro



    Categoria: POESIAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 03h19
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    PENUMBRA

    Minhas mãos tremem.

    Nem frio
    nem medo
    nem doença.

    A doce penumbra da tua presença (Google)
    Penumbra

    Apenas a doce penumbra
    da tua presença.

    Antonio Medeiro



    Categoria: POESIAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 07h43
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    RECADO DE DEUS

    Deus me apareceu hoje e me mandou dar um recado para todo mundo que fica pedindo coisas pra Ele sem precisar.

    O recado serve também para quem fica puxando o saco Dele o tempo todo.

    O recado:

    "Gente, pare de me pedir coisas. Você não precisa, já tem coisas demais. Tem emprego, plano de saúde, casa, carro, filhos saudáveis, companheiro/a, etc., etc., etc. Pare de me puxar o saco. Não gosto de puxa-sacos. Prefiro os que não 'acreditam' em mim. São mais sinceros, e me deixam em paz.
    Estou ocupado demais tentando dar um jeito na miséria absoluta da África, na violência do Oriente Médio, na calamidade do Haiti, na poluição ambiental, no egoísmo de todos vocês, na indiferença, no preconceito, na intolerância, na sacanagem das igrejas, no racismo, no... Nem me lembro mais a quantidade de coisas que tenho que fazer. Amo todos vocês, mas ao invés de ficarem se preocupando comigo, preocupem-se com as coisas vivas que estão a sua volta. Elas são mais importantes que eu. Eu sou imortal. Não tenho sede, não passo fome, não fico doente, não preciso de casa para morar. Por favor, me deixem ficar sozinho um pouquinho. Eu também tenho direito à privacidade. Obrigado".

    Deus não deve ser usado para justificar preconceito (Google)
    Recado

    Ah! e também me garantiu que, mesmo não acreditando Nele, o meu lugar no céu está garantido.

    Antonio Medeiro



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 03h44
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    GATO

    No silêncio da casa
    na eterna madrugada dos vivos mortos
    a morte espreita.

    E só, muito só
    ele escuta o seu coração
    corcel vermelho galopando na noite escura.

    A morte, na cozinha
    afia a sua foice redentora
    a vida lhe serve um uísque
    e as duas riem, e riem, e riem...

    O corcel atravessa a noite
    e só, muito só
    ele sabe que não lhe resta muito
    apenas 200 batidas de coração.

    Os olhos amarelos do gato (Google)
    Gato

    A morte e a vida na cozinha riem,
    e riem, e riem...

    Os olhos do gato
    os olhos amarelos do gato
    tudo sabem.

    E ele mia tristemente noite adentro.

    Antonio Medeiro



    Categoria: POESIAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 07h38
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    DESCOBERTA

    Recentemente descobri a minha melhor qualidade.

    Nunca saber o que eu quero.

    A beleza das descobertas e do encantamento (Google)
    Descoberta

    Pobre de quem sabe exatamente o que quer na vida.

    Está morto para as descobertas e o encantamento.

    Antonio Medeiro



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por Antonio Medeiro às 05h37
    [] [envie esta mensagem] [ ]




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]