Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, Baixada Santista, Centro, Homem



Histórico


    Categorias
    Todas as mensagens
     CONTOS
     COTIDIANO
     CRÔNICAS
     POESIAS
     RELACIONAMENTOS


    Votação
     Dê uma nota para meu blog


     
    Karaminholas


     
     

    SOBRE MEDICAMENTOS DE 'TARJA PRETA'

    Detesto tomar qualquer tipo de medicamento.

    Uma exceção: sempre tomei meus engovs para as minhas cervejadas; uma besteira premiada.

    Agora, estou na crista da onda e sou consumidor de alguns tarjas pretas, os mais incógnitos e perigosos medicamentos das empresas farmacêuticas.

    Sou leitor de bulas; não tomo nada sem lê-las; mas, incoerentemente, leio o ameaçador documento e depois tomo o medicamento: uma contradição das mais burras.

    O que quero dizer com isto?

    É que bulas de remédios são assustadoras; a doença que você tem, na maioria das vezes, é brincadeira perto do que aquele medicamento pode fazer com você de acordo com os perigosos efeitos colaterais ali mencionados; fora os que eles ainda não conhecem.

    É um pesadelo, um verdadeiro tiro no escuro tomar qualquer desses tipos de medicamentos.

    Mas fazer o quê?

    Embora eles informem sobre algumas coisas ruins que podem acontecer com você, em determinadas situações não tem jeito; o negócio é encarar, que é o meu caso no momento.

    Diante de constatações tão graves, gostaria de dar uma sugestão ao governo.

    Certos tipos de medicamentos deveriam vir com uma caveira desenhada na caixa e com a seguinte advertência:

    "Este medicamento pode curar a sua doença, mas também pode causar sérios danos à sua saúde, inclusive matá-lo!"

    É isso!

    Leia a bula antes de tomar e...

    Digo mais:

    Efeito colateral de medicamento é como certas atitudes das nossas mulheres: a gente nunca sabe quando nem como vai ser o efeito colateral por conta daquela fugidinha sorrateira de ontem à noite.

    De resto?

    Manda mais um Rivotril aí...

    Um Lexotan...

    Um Diazepan...

    E fecha a conta por favor!

    TõeRoberto

     medicamentos, tarja preta, efeitos colaterais
    google

    O pior de tudo? A cervejinha fica proibida; não é uma merda?


    ___________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Mande esses remédios à merda, e mande as consequências à merda também; tome todas.



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por TõeRoberto às 05h40
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    É UM ASSALTO!

    Vivo dizendo à minha filha e ao meu candidato a genro, ambos publicitários, que existe muita coisa ainda a ser feita no mundo da mídia.

    É só botar a cabeça e a criatividade pra funcionar que acaba dando tudo certo.

    A prova que estou certo?

    As inovações em todas as áreas das atividades humanas não param.

    Agora foi a vez de um ladrão gago utilizar um novo método multimídia para assaltar um posto de gasolina na cidade de Limeira, SP.

    Um bilhete, o ladrão gago utilizou um bilhete para agilizar o assalto ao posto.

    Entregou o bilhete ao frentista e anunciou o assalto.

    O Bilhete:

    Bilhete anunciando o assalto
    Uol notícias - fotos

    Conseguiu levar a grana, mas como dizem que o crime não compensa foi preso logo em seguida.

    Mas fala se o bichinho não foi criativo e eficiente?

    E compensou a sua deficiência com inteligência.

    TõeRoberto

    assalto, fome, miséria
    google

    E por falar em assalto!


    ___________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não coma a sua mulher de uma vez só; deixe um pouquinho pra mim.



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por TõeRoberto às 06h27
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    DE ALGUM BURACO DO MUNDO

    Você?

    Eu te conheço faz tempo!

    De onde?

    De algum buraco do mundo.

    Eu?

    Você me conhece faz tempo.

    De onde?

    De algum buraco do mundo.

    O que somos?

    Pessoas!

    O que pensamos?

    Vazios!

    Onde vivemos?

    Em nossos buracos do mundo.

    Eu, João Pessoa; você, São Paulo, Manaus, Cuiabá, Porto Alegre, ou qualquer outro buraco do mundo que necessariamente não precisa ser um lugar.

    Pra que servimos?

    Nada!

    Por que estamos aqui?

    Por uma hipótese metafísica...

    Uma metáfora diabólica de Deus...

    Uma travessura do Diabo...

    Por sermos peças do jogo, e o jogo não pode parar.

    Não importa o buraco em que você esteja enfiado, você está no jogo.  

    Eu também estou enfiado no meu... e jogando.

    E gente enfiada em buracos não é o que falta no mundo.

    Seja o buraco raso ou fundo, conhece alguém que vive fora de algum?

    Se conhecer me apresente, por favor!

    Quero conhecer uma aberração... no bom sentido.

    E provar definitivamente que eu estou louco.

    TõeRoberto

    Larissa Riquelme, celular, gostosa
    google

    De repente bateu uma saudade do Paraguai!

    ___________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não precisa puxar a cordinha da granada agora; sua mulher volta.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 05h51
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    CONVERSA DE BÊBADOS

    Um assunto que rolou no 1/2 de uma cachaça outro dia me intrigou.

    Todo mundo sabe que eu não presto; então, alonguei o assunto e o trem é o seguinte:

    Posso afirmar que um mecânico chega em casa à tarde com cheiro de graxa.

    Um apicultor, com o doce cheiro do mel.

    O peixeiro, o cheiro desagradável do peixe.

    O florista, o elegante aroma das flores.

    Um cozinheiro, o odor da gordura e temperos.

    O pintor de parede, o sufocante cheiro da tinta.

    O atleta, o fedor do suor.

    E blablablá! blablablá! blablablá!

    E blablablá! blablablá! blablablá!

    Cerveja vai, cerveja vem, por aí foi o assunto.

    Tal profissão, cheiro tal.

    Aquela outra profissão, cheiro tal.

    O coveiro, o cheiro de defunto.

    O caixa de banco, o mofo ardido do dinheiro, etc, etc, etc...

    Aí alguém perguntou:

    Posso afirmar, então, que um ginecologista chega em casa à tarde com a fragrância (como vou dizer pra não chocar os mais tímidos?) de xoxota, vulva, vagina, buceta, piriquita, ou qualquer outro nome da genitália feminina que você conheça e use; posso?

    Concordância geral.

    E depois veio o principal (coisa de bêbado), a maior de todas as indagações; o motivo de toda a discussão filosoficamente etílica.

    A pergunta final:

    E um proctologista?

    Chega em casa à tarde com cheiro de quê?

    TõeRoberto

    Tarzan, elefante, exame de próstata
    google

    Proctologista, um dia você ainda vai ter um.

    ______________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não precisa fazer exame de próstata com 22 anos.



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por TõeRoberto às 06h16
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    APENAS UM CIDADÃO CANSADO

    Uma pergunta de um cidadão cansado:

    Individualmente falando, o que querem mais de mim o governo, a lei, minha mulher, meus filhos, Deus, o Diabo e a sociedade?

    Ao governo, por obrigação, dei meu trabalho e a minha saúde.

    Em respeito à lei, por imposição, queimei em praça pública o meu livre-arbítrio, a minha liberdade.

    À minha mulher, por amor, dei o único amor que eu tive em toda a minha vida.

    Aos meus filhos, em muitos momentos, ofereci as minhas melhores horas de sono e tranquilidade.

    A Deus, em que nem acredito, devolvi a minha crença na eternidade, na justiça e a esperança da existência do meu Shangri-la.

    O diabo, é certo, já me sacaneou um monte de vezes e vai me sacanear ainda  mais.

    Isso por eu negar a sua existência e achar que ele só sobrevive na cabeça dos tolos graças aos erros grotescos de Deus quando, segundo dizem, fez o homem à sua própria imagem...

    Ou se fez à imagem do próprio homem (aí Deus e o Diabo se confundem); não sei bem a história.

    A sociedade? bem a sociedade como um todo é uma caso à parte.

    Deu e tirou tudo de mim.

    Os assuntos mencionados aí em cima foram doenças que a ela me deu, e que me atormentam dia e noite desde que eu me entendo por gente.

    Para isso, ela utilizou o governo, a lei, minha mulher, meus filhos, Deus e o Diabo.

    E ela continua em cima de mim como um abutre esfomeado.

    Ela tirou e ainda tenta tirar de mim tudo que faz de um homem um cidadão livre de preconceitos...

    Foi ela quem me encheu com essas ideias infantis da presença de Deus e do Diabo no meu dia a dia...

    Ela que me fez acreditar na verdade do continuísmo da educação conservadora, doentia e morta...

    Ela me fez acreditar que o amor é um sentimento apático, algo sem vida, sem movimento e que só tenho capacidade de amar e adorar pequenas porções de coisas por vez...

    A sociedade quer me transformar num robô humano catequizado para servir e adorar indefinidamente às empresas globalizadas e desumanas; as deusas do fanatismo consumista moderno.

    O que o governo, a lei, a minha mulher, os meus filhos, Deus e o Diabo querem de mim eu sei; já a sociedade...

    É insaciável tanto nas questões do lucro, da moralidade exacerbada, da violência, da religiosidade, do conservadorismo, da truculência, do preconceito, do cerceamento das liberdades individuais, do fanatismo, etc, etc, etc.

    A sociedade brasileira, aprendi desde cedo, é extremamente direitista no conceito mais preciso da palavra.

    Somo um país de direita, com muitas pessoas libertárias navegando no mar da selvageria e da banalização da vida.

    Vamos dar uma olhada nos conceitos de direita e direitista:

    "Dicionário Houaiss
    3.Rubrica: história.
    No período que antecedeu à Revolução Francesa, o lugar de honra que a nobreza ocupou à direita do rei nas reuniões dos Estados-Gerais;
     
    4.(1881) Derivação: por extensão de sentido. Rubrica: história.
    O conjunto dos parlamentares que, em períodos subseqüentes, ocuparam esta posição nas assembléias, identificando desta maneira sua adesão a políticas conservadoras e tradicionalistas;
     
    5.Derivação: por extensão de sentido. Rubrica: política.
    O conjunto dos diversos agentes políticos de uma sociedade (parlamentares, imprensa, setores organizados etc.) que adotam pensamentos e práticas refratárias a transformações na ordem social, esp. as que implicam a instauração de igualdade política e/ou econômica entre os cidadãos;
     
    5.1 parte da população que defende as mesmas idéias e crê nos mesmos pressupostos que os parlamentares de direita, que ger. consistem na oposição a mudanças na ordem estabelecida que venham a favorecer as classes populares e, às vezes, na defesa de governos autoritários; reação
    Ex.: a d. votou nas últimas eleições contra os trabalhadores;
     
    5.2 cada um dos partidos conservadores.
    Obs.: nesta e nas três últimas acp., p.opos. a esquerda.
    Ex.: as d. se unem mais facilmente que as esquerdas."

    "Dicionário Houaiss - "Direitista:
    1. que ou quem apóia a direita na política ou pensa como ela; conservador, reacionário, anticomunista;
     
    2. que ou quem é militante político de direita."


    E fundamentado nesses conceitos, vão se formando cada vez mais cidadãos que farão da vida futura um inferno.

    E não adianta, a sociedade é uma máquina incontrolável de condicionar e padronizar pessoas; é praticamente irreversível.

    Eu mesmo, nesse exato momento, estou correndo  na contramão das tendências sociais para escapar do óbvio; a morte social por supressão de direitos.

    Os dias dos seres humanos normais estão com os dias contados.

    É esperar para ver.

    Os imbecis, os tolos, os idiotas e todos os babacas do planeta tomaram conta de tudo; e se acham o máximo.

    O que vai ser de nós?

    Sei não, mas acho que só vamos poder comer (não é muita certeza), dormir, rezar, trabalhar...

    E talvez dar uma trepada de vez em quando...

    Isso para criar mão de obra para os fomentadores do apocalipse.

    TõeRoberto

    troglodita, idade da pedra, mulher
    google

    Dia a dia da mulher brasileira na idade moderna.

    _________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Pegue o seu Visa, vá para um hotel 10 estrelas, arranje uma gostosa e foda-se.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 07h23
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    ANGELICAIS OU INFERNAIS?

    Amanheceu, ela dormia; admirei os seus lábios.

    Uma única explicação: a mágica aurora boreal.

    Dois riscos prateados no céu azul da inocência incontestável.

    A genialidade aveludada do pêssego debruçado na janela.

    A límpida sensação da pureza mais pura da pureza.

    As nuances dos trejeitos multicoloridos da eternidade das metáforas.

    O sonho em forma de carne, macio e sensual na ponta da língua.

    As asas da imaginação de todas as asas aladas.

    O vermelho carnal da paixão disfarçado em sonolência.

    Um excesso de vida no silêncio da sua inércia sublimada.

    Uma pequena respiração, um sopro de vida no desfiladeiro dos desejos proibidos.

    E eu ali, por aprovação, ensimesmado com tanta beleza.

    Fiquei apenas olhando aqueles lábios tranquilos e indecifráveis.

    Abri as cortinas da janela, o sol refletiu a sua claridade naquela boca repleta de claridade própria e leve sutileza.

    Ela fez um gesto, passou a língua nos lábios, acariciou com a mão; continuou a dormir.

    Cheguei bem perto - milímetros de respiração -, respirei aqueles lábios com todo o meu amor, a minha admiração, o meu desejo e não consegui defini-los.

    Fiquei em dúvida:

    Não sabia se eram angelicais, porque pareciam pedaços de querubins caídos do paraíso.

    Ou se eram infernais, pelas suas dissimuladas excepcionalidades.

    É o Diabo ou Deus que escreve torto por linhas certas?

    TõeRoberto


    lábios, beleza, tesão
    google

    Angelicais ou infernais?

    _____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não vá comer o capeta, pensando que á sua mulher



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 04h56
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    GENUÍNAS QUESTÕES DE ALIENAÇÃO

    Hoje cheguei a uma conclusão cruel.

    Posso vencer leão, furacão, minha mulher, governo, doença, inundação, terremoto, credor, ladrão, tsunami, polícia, marido...

    Posso vencer qualquer coisa no mundo (a morte não vale), só não posso vencer uma coisa que não conheço: a mim mesmo.

    Sabe como descobri isso?

    Venho tentando fazer isso há anos e estou sempre atrás de mim mesmo.

    Trabalho, me esforço, estudo, me mato, corro pra caralho, e quando dou por terminada a jornada...

    Quem já nem está mais no ambiente?

    Eu!

    Parece bom, não é?

    Mas sabe qual é o problema?

    O eu que eu uso para viver é sempre o atrasado, o que deixa a desejar.

    Eu não sei por que não consigo usar o meu eu perfeito em tudo para viver a minha vida.

    Não sei mais o que fazer.

    O meu eu perfeito é o sujeito de maior sucesso nesse mundo: é carismático, charmoso, resolvido, audacioso, talentoso, etc, etc, etc, mas ninguém sabe da sua existência, a não ser eu.

    E é esperto e improdutivo.
     
    Já o meu eu imperfeito é o sujeito mais fracassado nesse mundo: é desajeitado, medroso, atrapalhado, bronco, tímido, etc, etc, etc, e todo mundo sabe da sua existência, principalmente eu.

    E é burro e superprodutivo.

    Eu não sei mais o que fazer; já passei da idade de ficar com essa lengalenga de dois idiotas claramente siameses ficarem brigando por essas burrices dos seres humanos (competência, sucesso, fracasso, etc, etc, etc) dentro da minha cabeça.

    É uma merda!

    Dê um palpite aí, por favor!

    Qual dos dois desgraçados eu mato?

    O tal, o fodão, o primeirão - que eu detesto -, mas no fundo, no fundo, em segredo, tenho o maior orgulho por ele ser esperto e improdutivo.

    Ou esse inútil, burro e superprodutivo, que vive reclamando da própria incompetência o dia inteiro...

    E que faz isso com precisão cirúrgica nesse exato momento.

    Decide aí, por favor, que eu passo a corda no pescoço do safado agora.

    E deixo o mundo exatamente como está.

    Mas não vai mudar nada, por quê? - alguém pode perguntar.

    Porque sou um cidadão como qualquer um: um nada!

    Ou dois!!!

    Ou, às vezes, três; depende do grau de loucura do infeliz.

    TõeRoberto
    pescaria, mulher, pescador
    google

    Nada como uma pescaria para esfriar a cabeça.

    ____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    E a sua mulher vive chupando o seu sangue e zunindo no seu ouvido o dia inteiro, não precisa chamar a coitada de muriçoca.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 06h55
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    CAPITALISMO: QUE O MUNDO SE FODA!

    Assistindo ao vivo a tragédia do povo japonês (que deve ser bem maior do que as autoridades vêm divulgando na mídia), quero hoje fazer 2 perguntas aqui no Karaminholas.

    Até quando a ganância do capitalismo, em nome do maldito crescimento econômico (o dele), vai colocar em risco cidades, países, continentes, a terra, a raça humana inteira?

    Até quando o desmatamento, a poluição ambiental, a construção de usinas  nucleares, a negligência com a saúde pública, o aumento da fome, as políticas econômicas que levam à recessão, as guerras por petróleo, o desemprego crescente, o arrocho salarial, a miséria excessiva, o descaso com o analfabetismo, a utilização inadequada do solo, a concentração absurda de renda, a violência urbana e no campo, a falta de moradias, o trabalho quase escravo para diminuir o custo da produção, a crueldade com as crianças, a violação dos direitos humanos, etc, etc, etc, vão ser tolerados por todos nós que temos o direito e o dever de viver, respeitar e proteger o planeta em nosso nome e em nome das futuras gerações?

    O que estou fazendo para mudar isso?

    Nada! omisso como sempre, estou apenas assistindo tv com uma puta dó dos japoneses.

    E pode acreditar:

    Não vai sobrar só para os japoneses, vai sobrar para mais gente.

    Vamos tomar cuidado, a nossa hora de desgraça bem grande também chega.

    Os capitalistas?

    Vão bem, e me mandaram tomar no cu, calar a boca e continuar chupando.

    Ajuda aí, amigo, que a pica é grande e grossa.

    TõeRoberto

    Japão, tragédia, energia nuclear
    google

    Pobre povo japonês!


    _____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Convide um capitalista para almoçar em sua casa e dê comida radioativa pra ele; ele vai adorar.



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por TõeRoberto às 05h55
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    UM BRINDE AO 69

    A notícia é ótima, mas a prática generalizada está prejudicada.

    Alguns doidos descobriram que esperma é um bom remédio para a depressão feminina.

    O problema?

    É que em função da porrada de doenças sexualmente transmissíveis existentes (a humanidade está podre), o remédio só deve ser utilizado em casa, estando a patroa deprimida ou não.

    Fora de casa, a gente usa o remédio para curar a depressão daquela  deprimida gostosa e depois fica com o cu na mão; e pode ficar mesmo, que a coisa é feia.

    A vantagem?

    É que disseram que o remédio funciona pelas vias normais: pica na piriquita.

    E fiquei pensando:

    Se pelas vias normais é um ótimo remédio, imagine via oral.

    Deve agir com muito mais rapidez e eficácia.

    O que eu acho?

    Vamos incentivar o boquete.

    É gostoso, é saudável, não faz menino, e ainda dá um novo ânimo à patroa se ela andar 1/2 deprimidinha com as suas manias: o seu machismo chato e a taradice de querer boquete todo santo dia, faça chuva ou faça sol.

    E olhe que você nem sabia que essa porra de esperma curava depressão!

    O duro é se descobrirem que a lubrificação vaginal misturada com esperma também é um bom remédio para a depressão masculina.

    Vai ser bastante traumático o método de aplicação do remédio pela via normal: a mulher vai ter de enfiar alguma coisa comprida e melada no furico do marido deprimido para o remédio fazer efeito; o negócio não vai ser bonito de se ver, mas vai ser divertido contar pra todo mundo.

    Ou podemos fazer uma cunilinguazinha, que também é gostosa, saudável, não faz menino, e ainda dá um novo ânimo ao patrão se ele andar 1/2 deprimidinho com as suas manias: o seu feminismo chato e a taradice de querer cunilíngua todo santo dia, faça chuva ou faça sol.

    O que eu acho de tudo isso?

    Um brinde ao 69!

    Pelo jeito, o melhor antidepressivo natural do mundo.

    E com leite moça, então...

    TõeRoberto

    boquete, cunilíngua, amor
    google

    Um natural e maravilhoso antidepressivo.

    _____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Se não der para fazer um 69 hoje, faça um 96!



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 06h52
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    O APEDREJADOR

    Eu nunca tive vontade de apedrejar alguém; ontem eu tive.

    E foi na praia!

    Sem nenhuma razão (que eu tenha visto), um desses vendedores de produtos artesanais que trabalham na praia juntou um monte de pedras e começou a apedrejar 3 vira-latas que dormiam à sombra de uma árvore.

    Recentemente, a comunidade internacional não interferiu na execução por apedrejamento da iraniana Sakineh Mohammadi Ashtiani?

    Quanto aos cães, não houve interferência de ninguém; foi pedrada pra valer.

    Ganindo, os vira-latas saíram correndo desesperados, atravessaram a avenida, quase foram atropelados e sumiram.

    Depois, os vi voltando à praia com as orelhas murchas, os rabos entre as pernas, para bem longe do apedrejador.

    E o apedrejador ria, falava alto, contava vantagem para quem assistiu ao seu ato de extrema coragem e virilidade.

    Como a humanidade, no geral, não me surpreende mais, e não adianta explicar a um troglodita que ele é um troglodita, deixei pra lá.

    Mas que eu olhei um monte de pedras que estava por perto, olhei.

    E me deu uma vontade de troglodita danada de enfiar um monte delas na carcaça do miserável pra ele sentir na pele a dor que os vira-latas sentiram.

    Sei que não ia adiantar nada, porque aprendi que o maior vira-lata de todos os animais somos nós, os homens, que levamos pedradas de todos os lados e continuamos em frente com as orelhas murchas e os rabos entre as pernas; sem ganir...

    E sempre lambendo os pés dos nossos apedrejadores.

    E por falar nisso, já lambeu o saco do seu chefe hoje?

    TõeRoberto

    troglodita, grosseria, ignorância
    google

    Pero Vaz de Caminha estava quase certo quando disse: "nessa terra, em se plantando, tudo dá"; mas parece que a terra era mais propícia ao plantio da ignorância, do preconceito, da corrupção e da violência.

    ____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Mostre ao mundo a sua coleção de bonecas hoje; amanhã pode ser tarde.



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por TõeRoberto às 06h10
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    ENGRAÇADO, COM VOCÊ EU NÃO SONHEI.

    Amanheci revoltado.

    Sonhei a noite inteira com coisas que eu acho que nunca vou fazer.

    Um sonho atrás do outro.

    Tipo:

    Gritar para o Palmeiras (isso depois de ganhar a final do Corinthians): é campeão!!!

    Comer a Nicole Kidman.

    Ter uma Ferrari (no momento nem um fusca).

    Dar uma vaia (sozinho) em todos os políticos do Brasil.

    Bater o pau na mesa de reunião em que se discutem os novos valores do salário mínimo e das aposentadorias.

    Ter uma reunião com Deus e o Diabo e mandar os 2 à merda (ô concorrência suja!)

    E fui sonhando...

    Viajar para tal lugar...

    Viver até os 250 anos...

    Comer a Sharon Stone...

    Encontrar o Bush (não consigo esquecer o safado) e mandar o asno tomar no cu...

    Passar a mão na bunda do Obama...

    Levar um pouco de conforto aos japoneses...

    E a noite foi passando...

    E eu fui sonhando...

    Até que o último sonho virou pesadelo, e depois uma seção de tortura.

    Do nada, alguém jogou em cima da mesa, à minha frente, essa irresistível e incomparável iguaria (a pressão foi pra cima):
    bacon, delícia, tira-gosto
    google

    E depois, apareceram essas delícias hipergeladas (a pressão veio pra baixo):
     cervejas, geladas, deliciosas
    google

    E depois...
     mulheres, fotos, beleza
    google

    A Nena apareceu no sonho, a pressão perdeu a compostura, acordei...

    Babando feito cachorro louco...

    Estressado...

    Frustrado...

    Sabe de uma coisa, só por desaforo?

    Um mau dia para todos, sem exceção!

    Ô segunda-feira!

    Ô vida!

    TõeRoberto


    _____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não deixe pra fuder com tudo amanhã, o que você pode fuder com tudo hoje.



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por TõeRoberto às 05h15
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    SOBRE VELHICES CURÁVEIS E INCURÁVEIS

    Numa passagem de O Estrangeiro, de Albert Camus, o personagem Sr. Meursault divagando a respeito do cachorro velho e doente de seu vizinho, diz:

    "A sua verdadeira doença é a velhice, e velhice não se cura."

    Li a frase e me veio à cabeça fatos que ocorrem com muita frequência no mundo moderno.

    A busca desesperada da beleza perdida (pessoas mais velhas), a estética narcisista da "Geração Diva", nome dado aos jovens e aos adolescentes tomados pelo ideal da perfeição física (não quero falar da "Geração Diva" aqui), e os prédios tombados pelo patrimônio histórico.

    Fiquei pensando:

    No caso das pessoas mais velhas que buscam a beleza perdida, a fachada da velhice humana pode mudar de aparência, pode ser retocada, maquiada, disfarçada e transformada por fora à vontade, mas  nunca vai chegar nem perto do que era 30, 40 anos atrás.

    E, no todo, a velhice humana é irretocável, e o ser humano retocado por fora não passa de uma máquina velha com uma carcaça de aparência  nova.

    A velhice humana não tem cura, é uma doença irreversível.

    Já com os prédios tombados pelo patrimônio histórico, aparentemente  ocorre o contrário.

    As fachadas dos prédios tombados pelo patrimônio histórico não podem ser transformadas por fora, podem apenas ser retocadas e coloridas; ficam com aparência jovial, exatamente com a mesma cara de 300, 400 anos atrás, dependendo do seu estado de preservação (às vezes o homem e a natureza são cruéis).

    Por dentro, em alguns casos, podem ser reformados - podem ficar como estão -, ou podem se tornar novos e modernos para se adaptarem às suas novas funções.

    Depois de tudo devidamente corrigido, não padecem de nenhum tipo de doença; são quase que eternamente jovens e renováveis.

    A velhice das edificações criadas pelo homem às vezes tem cura; a velhice humana, não.

    Por que escrevi o post fazendo essa comparação besta?

    Primeiro, porque eu sou besta mesmo; segundo, porque não consigo me imaginar cortando o meu corpo pra fazer nada que não seja extremamente necessário à minha saúde; terceiro, porque eu não tinha mesmo o que fazer e fiquei 1/2 hora diante da televisão assistindo a um bando de gente doida falando em aumentar a bunda, arrebitar os peitos, puxar a orelha pra direita, entesudar os lábios, arredondar os culhões, diminuir o nariz, sumir com a bochecha, repuxar os olhos, engrossar a pica, diminuir a piriquita, cortar o...

    E eu que tinha medo daqueles filmes de terror em preto e branco da década de 30 e 40; eu, hem?

    Aceito a velhice e a minha beleza com a maior naturalidade do mundo.

    E estou com Camus:

    "A velhice é uma doença, e velhice não se cura."

    Nem com doutor, nem com macumba...

    Nem com todo o dinheiro do mundo.

    TõeRoberto

    velhice, pureza, delicadeza
    Um belo exemplo de patrimônio existencial.

    tombamento, beleza, Olinda
    Um belo casarão preservado em Olinda, PE
    Imagens:google

    ____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Segunda-feira, mande o seu chefe tomar no cu.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 07h42
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    O DESASSALTO

    Do nada, senti o bafo no cangote...

    E só ouvi:

    O celular, mano!

    Resmunguei:

    Mas o que você vai fazer com um celular, se você não tem grana pra pagar a conta?

    O mano, com um correntão prateado no pescoço:

    Tu paga a conta, tio, passa a grana!


    Retruquei:

    Mas a minha grana não dá nem pra pagar uma ligação local.


    A figura, de camiseta amarela:

    Então, que diabo tu tá fazendo no mundo, pobre de cristo?


    No momento, sendo assaltado por você.


    Tu chama isso de assalto, malandro?

    Como se chama isso?


    Uma vergonha, uma verdadeira vergonha! Se os meus amigos ficarem sabendo que perdi um tempão desses com um pé rapado como tu e só levei a merreca de um celular de merda com uns trocados, vou virar motivo de gozação.


    Então me devolve o celular e os meus trocados; me desassalta, assim a sua reputação fica numa boa, e você ganha alguns pontos com o Homem lá de cima.


    O cidadão, de chinela havaiana azul, olhou bem na minha cara... pensou, pensou..., enfiou a mão no bolso da camiseta, pegou o celular e me devolveu.

    Enfiou a mão no bolso da bermuda, pegou um punhado de moedas e  colocou na minha mão.

    Me abraçou, agradeceu pelo conselho, virou as costas e foi embora rapidinho com a sua bermuda verde.

    Olhei para as moedas; surpresa:

    O mano, de relógio Casio no pulso, tinha me levado R$ 3,25, me devolveu R$ 5,50; doeu o coração.

    Ainda tentei dar um sinal pra ele, chamá-lo de volta, mas já havia quase desaparecido; só consegui ver a vulto de o seu boné preto virar a esquina lá longe.

    Me senti mal ao ver que tinha acabado de me apropriar indevidamente de R$ 2,25 de um interventor urbano institucionalizado (a violência não é genericamente institucional?); um homem, que com seus princípios primitivos de justiça procura dar mais equidade à sociedade brasileira (distribuição de renda mais justa, por exemplo); um homem que  todos os dias arrisca a vida  (dele e dos outros) para poder sobreviver neste mundo de gente bem mais descarada e desonesta que ele; gente com muito mais classe e segurança para roubar protegidos pela lei; gente dita de bem que não tem vergonha de roubar trocados das pessoas necessitadas, seja no comércio, na indústria, no sistema de saúde, no sistema bancário, no sistema de segurança,  na aprovação de leis em Brasília... ou na rua.

    Isso de violência, gente descarada e desonesta é praga no Brasil

    Não sabia que fazia parte das estatísticas dos descarados, mas faço; eu roubei (sem querer, é certo) um cidadão que foi honesto comigo.

    Mas como bom brasileiro e como bom cristão cara de pau que sou, fui à igreja e contei tudo ao padre.

    O padre, que sempre sabe o que fazer, perdoou tudo... e pronto.

    Doei os R$ 2,25 roubados à igreja e saí de lá com a minha consciência muito tranquila; cristão ilibado com a honra sublimada.

    E o diabo tirou o olho da minha alma malsã.

    Sei não!

    TõeRoberto

    preconceito, sociedade, homem
    google

    Um bom exemplo?

    ______________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Tome mais 1 cervejinha, afinal você só tomou 19 até agora.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 05h41
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    O GRANDE LUAR

    Meu Deus, o que há de melhor neste mundo do que um grande luar, o sussurro do mar, um bom vinho e uma maravilhosa mulher... o amor!

    Aqui estamos em silêncio!

    Respeito profundo à minha ansiedade, o amor é pura essência.

    Um toque de mãos, um adolescente - eu - angustiado.

    Três casamentos, três noites de núpcias, mais três noites de novas núpcias para salvar casamentos... e nada!

    Ainda não aprendi a controlar esta sensação de que estou prestes a cometer um sacrilégio, uma heresia... um crime.

    O amor sorri com minha insegurança.

    Abre os braços, me abraça, me beija... me absorve.

    Lá fora, o grande luar estende a sua maravilhosa luz sobre o grande mar sussurrante.

    Na cama, os corpos se enlaçam, a luz se apaga, o amor se consuma... eu me belisco para ver se não estou sonhando.

    Não estou!

    Ah, amor, amor dos que se fazem eternos!

    Organiza os destroços da minha vida...

    E pacifica o meu coração!

    TõeRoberto
     amor, singeleza, animais
    google

    Ah, o amor!

    ______________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Cala a boca e continua chupando!



    Categoria: RELACIONAMENTOS
    Escrito por TõeRoberto às 06h25
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    O RABO DA MULHER DO PRÓXIMO

    2 amigos na praia, tomando uma cervejinha, conversando, olhando as  mulheres passarem.

    Nisso, passa a gata rainha das rainhas das rainhas de todas as gatas; e que rabo!!!

    O 1º amigo, acompanhando e engolindo a beldade inteira com os olhos, diz ao outro:

    "Rapaz, se eu tivesse um rabo desses eu não trabalhava pra filho da puta nenhum nessa vida."

    2º amigo:

    "Rapaz, então fala pra Veruska, tua mulher, não trabalhar pra  filho da puta nenhum nessa vida, porque vou te dizer uma coisa: o rabo dessa coitadinha que acabou de passar - perto do rabo de Veruska, tua mulher - é um rabinho de lagartixa, é..."

    Nuvens negras apareceram no céu azul.

    Copos, garrafas e cerveja pra todo lado...

    Soc! Soc! Soc!

    2º amigo:

    "Calma, Otávio, calma, eu tô brincando!!!"

    1º amigo:

    "Brincando, é? seu tarado cobiçador do rabo de mulher alheia!!!"

    Carne de sol, macaxeira, talheres e pratos na cara...

    Soc! Soc! Soc!

    2º amigo:

    "Calma, Otávio, calma!!!"

    Farinha, manteiga de garrafa e pimenta no cabelo...

    Soc! Soc! Soc!

    Correria...

    E...

    Moral da história:

    Sempre cobice o rabo da mulher do próximo, mas não conte pra ele.

    TõeRoberto

    bunda, beleza, tesão
    google

    E você, se fosse seu, trabalhava para algum filho da puta?


    ____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não precisa se casar com essa baranga hoje.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 05h59
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    UM BEIJO NA BOCA

    Estou perplexo, descobri algo perturbador.

    Descrever, cantar a tristeza, a infelicidade do cotidiano é fácil.

    Descrever, cantar a alegria, a felicidade é dificílimo.

    Aqui estou na ilha da fantasia, a minha casa, completamente alegre, completamente feliz e não tenho a menor ideia de como dizer isso.

    O amor, o meu grande novo amor dorme; o amor, em minha vida, amanheceu na sua mais perfeita ordem.

    1/2 que incomodado, observo.

    O míssil de todos os meus amanheceres não me atingiu.

    Sinto falta da guerra, sou um guerreiro de relacionamentos.

    Sinto falta das mágoas, das chateações, dos arranhões matinais.

    Por enquanto, não sei o que fazer com essa paz repentina.

    Vou aguardar.

    O novo amor logo acorda e apenas com um olhar vai acabar com todas as dúvidas da minha vida.

    E eu posso começar o primeiro dia do meu novo amor com uma pequena sensação de leveza...
     
    O meu sorriso verdadeiro...

    Um encantamento...

    Um beijo na boca.

    TõeRoberto

    beijo, amor, sensação
    google

    Um beijo na boca.

    ____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não precisa comer o miojo cru.



    Categoria: RELACIONAMENTOS
    Escrito por TõeRoberto às 06h18
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    COISAS DESSE MUNDO, MEU AMIGO

    E disse o leitor do Karaminholas, não sei se para o post O Profeta do caos ou se para o post Paz e conforto aos que precisam:

    "Deixe de ser tão pessimista com relação à vida. Se não fosse o advento deste mundo hodierno tão globalizado, as pessoas provavelmente viveriam os seus dias de modo muito mais equilibrado. Quiçá se preocupando com estrelas e flores, com crianças sorrindo, com o perfume de uma mulher sedutora, ou simplesmente com uma roda de violões num início de noite sem telejornais ou novelas. Repense os seus conceitos: sempre é tempo de ver o mundo com olhos menos viciados."

    Quero dizer uma coisa:

    Há anos atrás quando vivia na zona rural com meu pai e minha mãe - naquele tempo eu ainda nem conhecia dinheiro -, a gente vivia do jeitinho que o leitor comentou aí em cima:

    Éramos mais equilibrados, gostávamos de estrelas e flores (principalmente as silvestres); as crianças brincavam livres pelo meio das matas, nadavam nos rios (o perfume das mulheres sedutoras eu não cheguei a conhecer; era criança); o pinicado da viola de meu pai e de meus tios enchiam as noites de lua de suave romantismo; não havia  telejornais nem telenovelas, apenas as radionovelas de Jerônimo, o Herói do Sertão (Rádio Nacional) e Juvêncio, o Justiceiro do Sertão (Rádio Piratininga) - as que eu me lembro e gostava -; cada uma no seu tempo.

    Felizmente caro leitor, eu sou viciado naquele mundo e se falo do momento atual - desse mundo hodierno, tão globalizado, como você mesmo disse no seu comentário, é por desespero -, não por pessimismo ou por enxergar as coisas como um viciado visceral em coisas negativas.

    Não penso assim:

    Sou bem mais otimista que pareço, só não gosto da imbecilidade que está tomando conta do mundo, ou você ainda não se tocou que os imbecis são os caras do momento, são os que mandam em tudo e não estão nem aí para nenhum tipo de sociedade pacífica que não tenha regras idiotas e lucros?

    Ainda me lembro um ano em que a coisa ficou feia em casa; feia no sentido de quase chegar a faltar alimento; e olha que meu pai trabalhava feito um burro de carga como meeiro do esperto dono da terra.

    A coisa ficou tão feia que cogitamos comer algumas das nossas 3 galinhas poedeiras (Clara, Lilina e Nalva); o galo Chicão; o vira-lata Pereba, o porquinho Xodó (meu, de estimação); a vaquinha Serena; o gato Major e a cabrita Virgínia; animais que tínhamos na roça e as únicas coisas vivas com as quais convivíamos naquele fim de mundo.

    Todos os animais tinham nome, e no lugar em que nasci não se come um bicho que tem um nome dado por você.

    Meu pai?

    Homem xucro, simples e prático, que acreditava na bondade e na magia da terra, disse:

    "A terra tem comida, o mato tem comida, a água tem comida; é só fazer um pouco de sacrifício, trabalhar duro, que as coisas vão melhorar, porque se elas podem melhorar com certeza vão melhorar; a vida é assim."

    E assim, aos trancos&barrancos sobrevivemos de coisas rudimentares e naturais e preservamos os nossos animais de estimação, membros da nossa família, que se tivessem sido usados para nossa sobrevivência na hora do desespero só serviriam para solucionar os nossos problemas momentaneamente.

    Naquele mesmo ano meu pai migrou da roça para a cidade e se transformou num orgulhoso operário de uma fábrica de tecidos.

    Aí sim a coisa ficou feia, mas isso é outra história.

    Mas com meu pai aprendi a arte do otimismo.

    Ele me ensinou que um dia todos nós ainda vamos comer merda, mesmo sabendo que os pessimistas têm certeza que a merda não vai dar pra todo mundo.

    Assim é a vida.

    E quero agradecer ao leitor pelo comentário saudosista.

    E como dizia um amigo meu:

    "Não chore querida; hoje foi por mim, amanhã vai ser por outros."

    Um bom dia pra todos!

    TõeRoberto


    mulher, pera, sensualidade
    google

    Prezado leitor: desse tal de "com o perfume de uma mulher sedutora", o único cheiro que eu conhecia e a única que eu comia disso tudo aí era a pera; por sinal deliciosa.

    _______________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não precisa trabalhar l8 horas por dia para comprar o carro do seu sonho; ande a pé que tudo é mais demorado, e você vive um pouco mais.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 05h51
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    PAZ E CONFORTO AOS QUE PRECISAM

    Ontem à noite, ao tentar escrever o post do Karaminholas de hoje, concluí que nada me atraía no mundo; nem a minha presença nele.

    Olhando bem de perto as contínuas desgraças da humanidade, sejam por culpa da própria humanidade (os assassinatos em massa na Líbia, a fome, a doença, a miséria), sejam por culpa da natureza (maremoto e tsunami no Japão, terremoto no Chile, terremoto no Haiti), sejam por culpa da humanidade e da natureza em conjunto (chuvas e mortes no Rio de Janeiro), o nosso lar cósmico continua a sua dramática e inexorável caminhada rumo à perdição/destruição moral e física.

    Isso é um fato, não uma suposição.

    Em protesto à tragédia que se anuncia, hoje o post termina por aqui.

    E deixo aqui minha solidariedade a todas as pessoas que passaram e estão passando por essas terríveis provações em diversas partes do planeta.

    Que estejam cercadas de muito conforto e paz, curando as suas intermináveis feridas.

    É o que desejo de coração.

    TõeRoberto

    tsunami, Japão, mortes
    A natureza em ação

    miséria, morte, desumanidade
    A humanidade em ação

    Rio de Janeiro, mortes, chuvas
    A natureza e a humanidade em ação
    Imagens:google

    A vida é inexorável: continua, apesar de tudo.

    _____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não precisa começar a escrever o seu testamento.



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por TõeRoberto às 06h31
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    O PROFETA DO CAOS

    Uma coisa fui aprendendo aos poucos: década após década; ano após ano; mês após mês; semana após semana; dia após dia; hora após hora; minuto após minuto; segundo após segundo; pequenas eternidades após pequenas eternidades...

    Estou cada vez mais racional, mais emotivo e mais incoerente em relação ao ato de viver e cheguei a uma conclusão cheia de humana compaixão.

    Acho que quase ninguém sabe disso, mas quando a gente nasce o kit da nossa vida está pronto... prontíssimo.

    É como um pacote, um presente surpresa, uma cesta de café da manhã, uma cesta de natal, uma raspadinha, uma promessa que deve ser cumprida à risca, uma tarefa insubstituível... um estigma.

    Determinista, eu?

    Não, apenas uma pessoa que com o tempo está ficando cega, surda e muda para os apelos desesperados dos que acreditam na melancólica e caótica ordem do mundo.

    Estou me transformando no profeta do caos, no profeta do apocalipse social, moral, político, econômico, religioso... existencial.

    E ainda vou provar ao mundo que Deus e o Diabo, crenças doentias da maioria da humanidade, são sócios incondicionais na administração da natureza humana.

    A grande obra dos dois a nível empresarial?

    Foi misturar o céu e o inferno, criar a terra, o homem...

    E criar o caos, o grande entretenimento de todos nós...

    O maravilhoso brinquedo dos tolos, que tentam e pensam organizá-lo a qualquer custo.

    E matam, e morrem, e se frustram... e vivem sufocados na teia do seu próprio caos.

    E mantêm a empresa divinamente diabólica (ou diabolicamente divina) em plena e lucrativa atividade: a produção de almas idiotas.

    E você?

    Gosta de trabalhar na empresa com suas milhares de subsidiárias?

    Se diverte com o brinquedo que está tanto na sua cabeça, como nas ruas, nas leis, como em tudo que é palpável ou não no mundo da nossa linda casa nas estrelas?

    Me diga uma coisa:

    O brinquedo, o caos, não é fenomenal?

    Ele não é fenomenal só pelo simples fato de você se olhar no espelho a cada manhã e não saber nem entender o que vai acontecer com você nem com ninguém naquela linda manhã de primavera?

    Isso não é melhor do que sexo?

    Por falar nisso você já abriu o seu kit?

    Não?

    Eu abri o meu faz muito tempo.

    Meu Deus!

    Ou será: meu Diabo!

    TõeRoberto

    caos, universo, ser humano
    google

    O caos nosso de cada dia nos dai hoje...

    ______________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não precisa dormir com seu amigo esta noite só pra ver se é gostoso.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 05h40
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    A MANHÃ DE QUEM AMA

    O mar de Jampa amanheceu mais verde hoje, o horizonte mais bem delineado.

    As manhãs de quem ama são fantásticas.

    O frescor das frutas, o doce das quitandas na mesa, o cheiro do café quente, a perspectiva do dia..., o bom dia! do amor.

    O delicioso beijo do amor..., o carinho do amor.

    Ontem eu estava apreensivo, os momentos de angústia vão se dissipando; creio que posso ser um sujeito com vida normal, um cara desarmado, um homem que simplesmente ama a mulher que ama..., um homem de paz.

    Não quero mais caminhar pelas estradas que levam ao passado.

    O passado deve continuar no passado, intocado, guardado a 7 chaves na memória dos que o construíram.

    O passado só interessa ao passado.

    O passado é peso morto.

    É no que penso olhando o mar por trás do rosto iluminado do amor, que morde uma maçã extravagantemente vermelha.

    A vela branca passa pelo brilho matinal dos seus cabelos.

    O momento perfeito!

    Do nada, um torpor... um pequeno déjà vu.

    Os amores, outros amores, tomam conta da minha cabeça..., dançam e dão gargalhadas.

    Aperto com força a mão do amor.

    Uma gaivota longínqua encosta a ponta da asa no retilíneo encontro do mar com o horizonte.

    Minha felicidade balança.

    O amor é danado, mas a manhã de quem ama é fantástica!

    Em silêncio, tento esconjurar os meus fantasmas.

    TõeRoberto
     mulher, mar, vela branca
    google

    O momento perfeito!

    _____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não perca muito tempo na cozinha; tenha sempre um miojo à mão.



    Categoria: RELACIONAMENTOS
    Escrito por TõeRoberto às 07h15
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    UMA EXCELENTE NOTÍCIA: ESTOU COM A SÍNDROME DO PÂNICO

    Uma excelente notícia:

    Depois de quase me matarem de medo por mais de 60 dias com problemas de (aparentemente) falsa hipertensão, os médicos descobriram que estou com síndrome do pânico.

    Pânico!

    Beleza!

    Graças a Deus! eu pensei que estava morrendo, mas estou só com medo de viver... e morrer.

    Que coisa?

    Como pode um cidadão de bom senso, organizado, equilibrado, cumpridor dos seus deveres sociais, descontraído,  festeiro  e bem-humorado como eu ser vítima de pânico num pais tão agradável, seguro, tranquilo, justo, encantador, maravilhoso como o Brasil?

    Afinal, tenho tudo sobre controle: a minha conta bancária só vive controlada no vermelho;  o Visa derrama débitos controlados pelas beiradas; os produtos de primeira necessidade, segundo o mentiroso do governo, estão controlados e só sobem um pouquinho por vez;  o país vive uma 'falsa euforiazinha' de país de 3º mundo (nós) que acha que está no 1º mundo (eles, os ricos) e tudo está o maior otimismo com a Senhora Dilma no governo; e eu estou bem, estou bem e mando bem com pânico e tudo.

    Os únicos contratempos - todos já estamos acostumados; faz parte do nosso dia a dia - é o fato de que tudo vai dentro da mais absoluta normalidade.

    Afinal, este mês só aconteceram 37 assassinatos na cidade, 19 tentativas de sequestro, 442 assaltos, 29 atropelamentos, 98 enfartos, 313 casos de AIDS, 151 mortes por subnutrição de crianças, 35 por acidentes de carro, 128 por dengue, 99 por batidas de ônibus, 111 por cólera, 25 por infecção hospitalar, 11 por efeito colateral de remédios, 13 por intoxicação alimentar por produtos comprados em supermercados e feiras, 43 por câncer, 22 por tuberculose, 17 por verminose, umas 77 por hipertensão... e algumas dezenas por tédio.

    E no Brasil todo...

    A estatística é bem mais robusta.

    Por isso, não entendi!

    Estou com medo, pânico, fobia, pavor, terror, receio, temor, do quê?

    Afinal, à minha volta está tudo como dantes no quartel d'Abrantes.

    As estatísticas não mentem (só as oficiais) e eu, parece, comecei a ficar psicologicamente com medo delas - e de mim mesmo - sem nunca ter me preocupado com elas nem comigo.

    Mas uma coisa digo:

    Avião?

    O próximo que eu subir já era; o pânico - fiquei sabendo - derruba avião.

    E haja Rivotril e outras merdas para evitar a catástrofe!

    Mas fiquei sabendo também que Rivotril não segura avião no ar; lembre-se disso você que também é portador da sacal síndrome do pânico.

    Uma pergunta indiscreta, mas esperançosa:

    O pau tá subindo?

    Aqui em casa até o desgraçado entrou em pânico.

    Não sai de dentro da cueca nem pra mijar.

    Fazer o quê?

    TõeRoberto
     múmia, apuro, pânico
    google

    Pânicos&pinicos.

    ____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Vamos começar logo pela calcinha...



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 04h38
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    INSÔNIA, CABEÇA E MERDA

    Você já acordou com um liquidificador funcionando dentro da cabeça?

    E liquidificando merda?

    Eu amanheci hoje... e é muita merda.

    Toma cuidado que tá respingando pra todo lado.

    E, com certeza, no Karaminholas.

    Este post é um respingo da merda que infernizou a minha mortal insônia da noite.

    E o liquidificador ainda está cheio de merda... e muita.

    Proteja-se que a tampa da minha cabeça está pra explodir.

    E o mundo inteiro vai ter o que merece:

    Um monte de merda!

    Alguém aí tem uma cerejinha pra enfeitar essa merda toda?

    TõeRoberto

    gambá, fedor, animal
    google

    Tô avisando...

    ___________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não dê amanhã o que você pode dar hoje.



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por TõeRoberto às 07h17
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    HOJE TEM O BACALHAU DO BATATA EM OLINDA

    E como disseram Vinicius&Tom Jobim:

    "A felicidade do pobre parece
    A grande ilusão do carnaval
    A gente trabalha o ano inteiro
    Por um momento de sonho
    Pra fazer a fantasia
    De rei ou de pirata ou jardineira
    Pra tudo se acabar na quarta-feira..."


    Menos em Olinda, que hoje é dia do Bacalhau do Batata.

    E vamos lá:

    "Meu coração já passou dos oitenta
    Mas ainda agüenta esse gostoso vai e vem
    Caia no frevo largue o preconceito
    Todos tem o direito de brincar meu bem
    Eu não tô doido pra ficar parado ]
    De braços cruzados vendo Duda tocar
    Vou começar no Galo da Madrugada
    Sustentar a pisada até quarta-feira chegar
    Depois vou pá Olinda tirar ressaca
    No Bacalhau do Batata e tomar banho de mar

    Ah, ah, ah, ah vou tomar banho de mar
    Ah, ah, ah, ah que é pra ressaca passar..."


    E mais:

    Atrás do Trio Elétrico só vai quem já morreu; atrás do Bacalhau do Batata só não vai quem já morreu.

    E palmas pra Olinda, talvez o último reduto de resistência da tradicional cultura carnavalesca brasileira.

    O resto?

    É o carnaval de Salvador - um shopping de entretenimento e produtos carnavalescos a céu aberto -, com os donos da festa (os de sempre)  ganhando rios de dinheiro com seus produtos e suas músicas horríveis, e o carnaval glamuroso do Rio de Janeiro, que é muito mais vitrine para gente famosa e poderosa do que uma festa popular, um carnaval propriamente dito.

    Pode falar, espumar a boca, blasfemar, pode até me chamar de imbecil, idiota, babaca, de meu amor, do que quiser...

    O que importa?

    É que o Bacalhau do Batata vai estar nas ruas, pra tudo só terminar na quinta-feira.

    E vamos lá:

    "Meu coração já passou dos oitenta
    Mas ainda agüenta esse gostoso vai e vem
    Caia no frevo largue o preconceito
    Todos tem o direito de brincar meu bem..."

    TõeRoberto
     Bacalhau do Batata, Olinda, carnaval
    google

    "Depois vou pá Olinda tirar ressaca
    No Bacalhau do Batata e tomar banho de mar..."


    ______________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Enfie a cara no Bacalhau do Batata sem remorso, que Baco te espera com as suas Ménades e suas piriquitas enfurecidas.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 05h42
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    HISTÓRIAS DE CARNAVAL

    Se a sua mulher saiu para dar um rolé pelo carnaval sábado de manhã e...

    Deu sábado à noite; nada...

    Deu domingo de manhã, deu domingo à noite; nada...

    Deu segunda de manhã, deu segunda à noite; nada...
     
    Deu hoje de manhã; nada...

    Não se preocupe, tudo é carnaval!

    O máximo que pode acontecer é dar hoje à noite; nada...

    Mas amanhã, quarta-feira de cinzas, não tem jeito:

    Todos os seres humanos voltam às suas formas normais e voltam para suas casas.

    E a vida, a entediada e entediante vida do resto do ano vem junto com eles.

    Agora, se der quarta-feira e ela não voltar...
     
    "Um pierrô apaixonado
    Que vivia só cantando
    Por causa de uma colombina
    Acabou chorando, acabou chorando
    Um pierrô apaixonado
    Que vivia só cantando
    Por causa de uma colombina
    Acabou chorando, acabou chorando..."


    TõeRoberto

    colombina, carnaval, beleza
    google

    "Ô abre alas que eu quero passar..."


    ____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Finja que você tá gostando; não cuspa, engula!



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por TõeRoberto às 06h52
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    FARRA E SURRA DE SEVERINO

    Com uma coroa de flores no pescoço, uma garrafa de cachaça na mão, bêbado que só, Severino pulava e cantava feito um doido, ao som de Alceu, no 1/2 do bloco "NÓIS SOFRE, MAS NÓIS GOZA" quando levou um tropeção e...

    Saiu focinhando ladeira abaixo, agarrado à garrafa e foi parar embaixo do pé de caju, no final da descida.

    Todo estropiado, a garrafa novinha em folha, fez um esforço, se ajoelhou, tentou se levantar e...

    Quando ia conseguindo, embora estivesse em Olinda, bateu a cabeça em dois peitos do tamanho do Pão de Açúcar e...

    Levantou os olhos e viu Luriana, sua mulher, com um menino na barriga, outro no colo e mais 3 em forma de escadinha segurando a sua saia.

    A primeira bordoada foi na orelha, a segunda um chute no saco, a terceira...

    A troça descendo a ladeira, e ele subida acima com a família inteira atrás.

    Até os meninos enfiavam porrada, mordiam as pernas, davam empurrões.

    Pra quem via, parecia que a família dançava na contramão do frevo.

    A porrada comia solta, e o frevo fervia.

    Mas o principal?

    A garrafa sem um risquinho de nada enfiada embaixo da camisa.

    E Alceu:

    "E na mistura colorida da massa
    Fui bater na praça a todo vapor
    Descambei passando pelos bares
    Cheirei a menina e voei pelos ares
    No pique do frevo caí como um raio
    Me segura que senão eu caio
    Me segura que senão eu caio..."


    E o drama e a comédia da vida humana se misturavam e rolavam pelas ladeiras de Olinda, e não importava o amanhã.

    E Olinda era e é o próprio carnaval, o único que ainda existe no mundo.

    O importante?

    É gritar, pular, dançar, cantar e...

    Nunca parar de dançar... e nunca quebrar a garrafa.

    Isso Severino aprendeu depois de 11 carnavais...

    8 surras...

    E 4 meninos e 1/2.

    TõeRoberto

    frevo, Olinda, carnaval
    google

    É dançar, dançar, dançar...

    ___________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não pense que a cachaça do mundo vai acabar esta noite.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 06h35
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    COMO MATAR O INÚTIL DO SEU MARIDO SEM FAZER FORÇA

    Não me perguntem, porque não vou dizer o nome.

    Mas outro dia perguntaram à mulher (mineira) de um amigo meu:

    "Como você faria para matar o seu marido sem ser presa?"

    Ela: "Uai sô, é só eu largá ele! O danado num sabe lavá uma cueca, num sabe passá um lenço, num sabe varrê uma casa, num sabe fritá um ovo, num sabe nem fazê miojo. É só eu largá ele, e ele tá morto. E eu num vô presa pur causa disso, vô?"

    Saí 1/2 que de fininho e fingi que não ouvi a história.

    Mas quer saber?

    Eu tenho uns 3 ou 4 conhecidos por aí que seriam assassinados pela mulher fácil, fácil.

    Os caras são folgados demais!

    Até a comida no prato dos inúteis são as mulheres que colocam.

    Eu, hem?

    E nem vem pro meu lado que eu sou o rei do miojo, do pão na frigideira, do ovo quente, sei passar lenço, sei varrer a casa, lavo as minhas cuecas...

    E tenho testemunhas.

    TõeRoberto

    homens, mulheres, encontros
    google

    E é assim que tudo começa...

    ___________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não enfie a vida no cu.



    Categoria: COTIDIANO
    Escrito por TõeRoberto às 05h55
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    UM PEDACINHO DE "A LENTIDÃO" DE MILAN KUNDERA

    Sempre que leio alguma obra de Milan Kundera me sinto 1/2 que deslocado, 1/2 que fora de foco, 1/2 que sobrando no mundo por conseguir pensar tão pequeno, escrever tão pequeno, viver a vida de uma maneira tão pequena... ser tão pequeno.

    Ele sempre me coloca no meu devido lugar no mundo: no meu cantinho de gente pequena.

    Com o romance A Lentidão não foi diferente.

    O personagem Pontevin, um historiador, doutor em letras, com sua visão extremamente interessante sobre o mundo me trouxe até este post.

    E aqui vou colar um pedacinho do livro, um pedacinho do espelho em que colei o meu rosto e ali fiquei, agora para sempre, como o escravo das minhas próprias reflexões... ou como o reflexo da minha própria pequenez.

    O texto:

    "Eu me pergunto por que Pontevin não torna públicas idéias tão interessantes. Não tem no entanto muito o que fazer, esse historiador, doutor em letras, que se entedia em seu escritório na Biblioteca Nacional. Não faz questão de divulgar suas teorias? Isso é dizer pouco: tem verdadeiro horror. Aquele que torna públicas as suas idéias corre realmente o risco de persuadir os outros da verdade delas, de influenciar os outros, e assim de desempenhar o papel dos que aspiram mudar o mundo. Mudar o mundo! Para Pontevin, que intenção monstruosa! Não que o mundo como é seja tão admirável assim, mas porque toda mudança conduz inelutávelmente para o pior. E porque, de um ponto de vista mais egoísta, toda idéia que se torna pública mais cedo ou mais tarde se volta contra seu autor e confisca-lhe o prazer que sentiu ao pensá-la. Pois Pontevin é um dos grandes discípulos de Epicuro: inventa e desenvolve suas idéias apenas porque isso lhe dá prazer. Não despreza a humanidade, que é para ele uma fonte inesgotável de reflexões alegremente maliciosas, mas não sente a menor vontade de entrar em contato mais estreito com ela. Está cercado por um grupo de amigos que se encontram no Café gascão, e essa pequena amostra da humanidade já lhe basta..."

    A parte que mais gosto?

    "Pois Pontevin é um dos grandes discípulos de Epicuro: inventa e desenvolve suas idéias apenas porque isso lhe dá prazer. Não despreza a humanidade, que é para ele uma fonte inesgotável de reflexões alegremente maliciosas, mas não sente a menor vontade de entrar em contato mais estreito com ela. Está cercado por um grupo de amigos que se encontram no Café gascão, e essa pequena amostra da humanidade já lhe basta..."

    Pequenas amostras da humanidade também me bastam.

    É o que eu quero e pratico.

    De resto...

    TõeRoberto

    mulher, sensualidade, erotismo
    google

    E na lentidão da tarde...

    _____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não precisa engolir esse troço numa sentada só.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 06h00
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    FANTASIAS SEXUAIS

    Depois de 7 anos de casados, Chananeco começou com história pra cima de Lassívia.

    "Sabe como é que é: fulano me disse isso, sicrano me disse aquilo, e beltrano..."

    "Que conversa é essa, Chananeco?" - indagou Lassívia.

    E Chananeco: "Homem é homem, macho precisa de algumas coisas diferentes, o casamento começa a desgastar, a coisa começa a ficar chata, blablablá, blablablá, blablablá..."
     
    "Ainda não estou entendendo" - falou Lassívia, desconfiada.´

    "É que você não curte nada diferente na cama; o bom é isso, é aquilo, um boquetezinho de vez em quando, o cuzinho... falando a verdade? Você é muito santa na cama, precisa ser mais safada, mais puta, precisa agradar mais o seu homem, senão sabe como é que é...blablablá, blablablá, blablablá..."

    "Não, não sei! Como é o quê?" - perguntou Lassívia.

    E Chananeco: "Ele pode arrumar outra que gosta de fazer, ele toma gosto, sabe como é que é, blablablá, blablablá, blablablá..."

    "Então é assim, é?" - questionou Lassívia.

    Nem bem tinha acabado de falar, Lassívia pulou em cima de Chananeco e...

    A maior puta que ele já tinha visto na vida: boquete, cuzinho, cuzinho, cuzinho, por cima, por baixo, de lado, boquete, boquete, boquete, com os peitos, os olhos o nariz, a orelha, a língua, as mãos, a bunda, cantando, chorando, gritando, sorrindo, gemendo, gozando...

    Acendeu um cigarro (nunca tinha fumado), olhou pra Chananeco e pergutou: "gostou, querido?"

    Chananeco nem conseguiu responder; virou a bunda pra ela e fez o que todo homem faz: fingiu que aquela farra toda não fora com ele.

    3 noites depois, lá vem Lassívia novamente.

    A maior putaria, só que dessa vez ela estava mais puta ainda.

    Começou a falar tudo quanto é coisa dessas bem sujas que a gente fala quando tá trepando com aquele puto tesão e começou a chupar tudo de Chananeco.

    Começou pelos cabelos, as orelhas, os olhos, o nariz, a boca, o pescoço, a língua, os peitos, os braços, as mãos, os dedos, o umbigo, a pica, as bolas do saco, as coxas, os joelhos, as canelas, os pés, os dedos, subiu novamente pelas canelas, os joelhos, as coxas, as bolas do saco, a pica, virou Chananeco de bruços, começou a chupar a nuca, as costas, o reguinho da bunda... e chegou na bunda.

    Quando enfiou a língua no cuzinho...

    Chananeco pulou no meio do quarto e disse: "cê tá louca, Lassívia?, perdeu o juízo?; tá achando que eu sou o quê? Uma bichona?"

    "Louca eu? Não é o que você queria! Você ainda não viu nada!"

    Levantou o travesseiro, pegou um vibrador preto de uns 40 cm de comprimento, cabeçudo, da grossura de uma berinjela das grandes e disse:

    "Pode ficar de 4 aí, meu amor!; nessa cama, conforme você queria, agora vale de tudo."

    "Mas, Lassívia!" - reclamou Chananeco.

    "Nada de mas, Chananeco! Sabe como é que é! Mulher também tem as suas fantasias. Sempre sonhei que um baita de um negão estava te enrabando, comendo o seu cuzinho. E vai ser agora que a minha fantasia vai começar a se realizar. Ou aguenta o tranco ou eu arrumo alguém que aguenta, porque eu aguento; você é quem sabe..."

    1/2 desconfiado, Chananeco foi caminhando para a cama, olhou para Lassívia, para o vibradorzão negão e perguntou com a cara mais desenxabida do mundo:

    "Eu posso passar uma manteiguinha, posso?"

    E se pôs de 4.

    TõeRoberto

    fantasia, vibrador, negão
    google

    Posso passar uma manteiguinha, posso?

    _____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Você não precisa dar tudo num dia só.



    Categoria: CONTOS
    Escrito por TõeRoberto às 06h31
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    SERPENTEZINHA

    Vou te dizer uma coisa, minha serpentezinha:

    No 1/2 do carnaval do meu coração em festa só dá você.

    Você é a minha escola de samba, a minha porta-bandeira.
     
    Você é o meu batuque, o meu samba-enredo.

    Você é a apoteose da minha paixão enlouquecida.

    O diabo no meu corpo.

    O meu pecado inteiro.

    TõeRoberto

    mulher, pecado, corpo
    google

    O meu pecado inteiro.


    ____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não precisa transformar-se em galinha neste carnaval.



    Categoria: RELACIONAMENTOS
    Escrito por TõeRoberto às 04h52
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    O PICOLÉ VERMELHO DA MULHER NUA

    Ontem, no calçadão da praia, levei o maior susto.

    Eu estava caminhando tranquilamente e, do nada, as pessoas começaram a correr.

    Pensei logo em 3 coisas: polícia, assalto, tiro.

    Nada! não ouvi nem vi nada; só a correria.

    Continuei caminhando 1/2 que desconfiado, procurando o motivo de tanta agitação.

    E de repente, lá estava a razão de o mundo ter entrado em ebulição:

    Sentada na calçada, chupando um picolé vermelho, estava uma mulher - por sinal lindíssima -, nua em pelo.

    Isso na maior tranquilidade.

    O engraçado?

    É que se formaram grupos à sua volta, e ela nem aí.

    Fiquei prestando atenção no comportamento das pessoas.

    E elas se comportavam 1/2 que assim:

    Grupo A: "vadia, puta, sem-vergonha, quenga, etc, etc, etc..."

    Grupo B: "Ela deve estar com alguém, se perdeu, deve ser louca, perdeu o juízo, onde já se viu, etc, etc, etc..."

    Grupo C: "Gostosa, bucetão, peituda, pega aqui, chupa aqui, lambe aqui, etc, etc, etc..."

    Grupo D: "Chamem a polícia, que é isso?, que imoralidade?, safadeza!, putaria!, etc, etc, etc..."

    Grupo E: "Eu, hem? isso é pegadinha do Faustão, cadê a câmera, essa televisão inventa cada coisa!, etc, etc, etc..."

    Grupo F: "É gringa, só pode ser gringa, não sabe que aqui no Brasil não se pode andar pelado na rua, etc, etc, etc..."

    Grupo G: "Deus vai te castigar, pecadora! Sua impura! Suja!, etc, etc, etc..."

    Grupo H: Olhava de longe 1/2 desconfiado; alguns gays.

    Grupo I: O pastor da igreja, em cima da mureta do calçadão da praia, acompanhado de seus séquitos, espumava a boca como um cachorro louco praguejando contra a presença de satanás na terra, que tentava os seus fiéis.

    Grupo J: Os omissos; no meio deles estava eu.

    O volume de gente crescia, a mulher nua continuava chupando o seu picolé vermelho na maior calma.

    A vida, engraçado, parece que tinha parado.

    A nudez tem um efeito interessante no comportamento das pessoas.

    Diante de uma pessoa nua, as pessoas ficam 1/2 que abobalhadas.

    Não importa o que falem ou façam, sempre ficam abobalhadas.

    Ficam 1/2 que truncadas, 1/2 que sem saberem em que lugar enfiar as mãos, 1/2 que sem saberem o que fazer com a própria ideia de se sentirem expostos no lugar da pessoa nua.

    Eu pensava nisso, quando chegou a polícia.

    Foi correria (novamente) pra todo lado.

    Fizeram um escândalo sem tamanho, agarraram a mulher, pisaram no seu picolé vermelho e a jogaram dentro do camburão sem nenhuma proteção contra a nudez.

    Entraram no veículo e saíram feito uns doidos queimando pneu.

    A televisão chegou atrasada, e o cara que comandava a equipe ficou muito puto porque não conseguiu fazer a reportagem com a mulher nua do picolé vermelho (eu adorei ficar olhando a cara frustrada do abutre de asas lerdas).

    O padre, coitado, chegou esbaforido; deu uma benzidinha no lugar em que a  mulher nua esta sentada chupando o seu picolé vermelho, enxugou o suor da testa e se mandou.

    A tv foi embora, o povo perdeu o interesse, foi se dispersando; eu continuei a minha caminhada e fiquei pensando:

    Será que aquela mulher chegou à delegacia?

    Alguém vai sentir a sua falta?

    É mãe, esposa, irmã, amiga de alguém?

    É louca... ou lúcida?

    Gostaria de saber o seu nome.

    E principalmente do que era feito o picolé vermelho que ela estava chupando.

    Ele tinha uma cara tão boa, e na boca nua daquela mulher nua parecia uma peça surrealista de Salvador Dali.

    TõeRoberto

    mulher, prisão, solidão
    google

    Jogaram a mulher no camburão e...


    _____________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Fica aí deitado o dia inteiro, sem fazer nada, para você ver o tamanho do picolezão vermelho no rabo.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 06h08
    [] [envie esta mensagem] [ ]



     
     

    CONSERVADORES: OS QUASE MESMOS DE SEMPRE

    Uma coisa é certa:

    Conservadores acreditam que nada muda.

    Entra ano, sai ano, tudo igual.

    Conversa mole pra boi dormir.

    As mudanças ocorrem a cada segundo da existência.

    Um conservador pode jamais deixar de ser conservador, mas com certeza em determinado momento ele se torna mais ou menos conservador.

    É impossível não mudar.

    Até a escola conservadora que educa as crianças impõe algo novo no cotidiano familiar.

    A televisão...

    A história em quadrinhos...

    A internet...

    Os amigos dos filhos...

    O sermão do pastor/padre...

    O ambiente de trabalho...

    O novo amigo...

    A idade...

    Fatores e mais fatores empurram um homem conservador ao encontro de comportamentos que ele não gosta e o faz quase imperceptivelmente se enquadrar nas malhas de novos conceitos/valores.

    Ainda bem que a sociedade está sempre em movimento, porque uma coisa eu sei:

    De conservador, dissimulado e mentiroso todo mundo tem um pouco, nem que seja na cabeça ou na boca.

    Você não tem?

    Me engana que eu gosto.

    Seu conservador da boca pra fora!

    Bem que você esquece a sua maravilhosa, digníssima e santa  esposa quando disfarçadamente fica olhando a calcinha e os peitinhos das meninas que se sentam 1/2 descontraídas à sua frente (em qualquer lugar: na praça, no trabalho, no ônibus, no restaurante, na igreja).

    Você não olha?

    Ah, então você além de conservador é viado!

    Ô mundo!

    TõeRoberto

    seios, beleza, mulher
    google

    Ei, não olha não! Você é conservador!

    ______________________________

    SÓ PORQUE A VIDA É CURTA...
    Não deixe pra comer a filha da vizinha amanhã, se você pode comer hoje.



    Categoria: CRÔNICAS
    Escrito por TõeRoberto às 06h43
    [] [envie esta mensagem] [ ]




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]